Política


22/12/2011


http://www.youtube.com/watch?v=7Sa7LXVccF0&feature=g-logo&context=G21de3efFOAAAAAAAGAA

Escrito por Fofoqueiro às 18h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

15/12/2011


Recomendo que todos leiam o livro trabalho jornalístico de Amaury Ribeiro Jr., “A Privataria Tucana”, (Geração Editorial), provavelmente o livro mais importante do ano.

Quero destacar também o excelente trabalho do jornalista Fernando Brito, do Blog Tijolaco.com, pela cobertura e dando detalhes dessa, que seria a maior corrupção no Brasil, desde a época do Império.

 

Alguns destaques do livro:
As imagens do Citco Building, em Tortola, Ilhas Virgens britânicas, gavetas recheadas de empresas offshore, “a grande lavanderia”, pág. 43.
Sobre a pechincha da venda da Vale, na pág. 70.
Sobre o grande sucesso “No limite da irresponsabilidade”, na voz de Ricardo Sérgio., pág. 73.
Sobre o MTB Bank e sua turma de correntistas, empresários, traficantes e políticos de várias tendências, e a pizza gigante de dois sabores (meio petista, meio tucana) da CPI do Banestado, pág. 75.
Como a privatização tucana fez o governo (com o seu, meu dinheiro), pagar aos compradores do patrimônio público, pág.171.
A divertida sopa-de-nomes das empresas offshore, massarocas intencionais para despistar a polícia do dinheiro do crime, pág. 188.
Os grandes personagens do sub-mundo da política, arapongas que trabalham a quem pague mais, pág. 245.
Um perfeito resumo do que realmente aconteceu na noite dos aloprados, no Hotel Ibis, em São Paulo, pág. 282.
Um retrato completo do modus operandi da mídia pró-serra na eleição de 2010, a partir da pág. 295.
Outro resumo perfeito, do caso Lunus, quando a arapongagem serrista detonou a candidatura de Roseana Sarney, pág. 314.
Sobre para-jornalistas que acabam entregando suas fontes e sobre fontes que confiam em para-jornalistas, pág. 325.
Silêncio da Mídia
O índice remissivo e a quantidade de dados que o livro de Amaury apresenta já o tornaria uma peça obrigatória na biblioteca de quem pretende entender o Brasil. Mas “A Privataria Tucana” também lança um constrangedor holofote sobre a grande imprensa brasileira, gritamente pró-serra, que é cúmplice, ao menos por omissão, da roubalheira que tornou o país mais pobre e alguns ricos ainda mais ricos.
Imagine você o que esta imprensa – que gasta dúzias de manchetes e longos programas de debate na televisão numa tapioca de 8 reais ou em calúnias proferidas por criminosos conhecidos – diria se um filho de Lula, Dilma ou qualquer petista fosse réu em processo criminal de quebra de sigilo bancário. Segundo o livro de Amaury (e os documentos que ele traz) a filha de José Serra é ré em processo criminal por quebra de sigilo bancário. (p. 278)
O ensurdecedor silêncio dos grandes jornais e programas jornalísticos sobre o livro “A privataria tucana” é um daqueles momentos que nos faz sentir vergonha pelo outro. A imprensa, que não perde a chance – com razão – de exigir liberdade para informar, emudece quando a verdade contraria seus interesses empresariais e/ou o bom humor de seus grandes anunciantes. Onde estão as manchetes escandalosas, as charges de humor duvidoso, os editoriais inflamados sobre a moralidade pública? Afinal, cadê o moralista que estava aqui?
Publicado no Casa de Cinema de Porto Alegre

Alguns destaques do livro:

As imagens do Citco Building, em Tortola, Ilhas Virgens britânicas, gavetas recheadas de empresas offshore, “a grande lavanderia”, pág. 43.

Sobre a pechincha da venda da Vale, na pág. 70.

Sobre o grande sucesso “No limite da irresponsabilidade”, na voz de Ricardo Sérgio., pág. 73.

Sobre o MTB Bank e sua turma de correntistas, empresários, traficantes e políticos de várias tendências, e a pizza gigante de dois sabores (meio petista, meio tucana) da CPI do Banestado, pág. 75.

Como a privatização tucana fez o governo (com o seu, meu dinheiro), pagar aos compradores do patrimônio público, pág.171.

A divertida sopa-de-nomes das empresas offshore, massarocas intencionais para despistar a polícia do dinheiro do crime, pág. 188.

Os grandes personagens do sub-mundo da política, arapongas que trabalham a quem pague mais, pág. 245.

Um perfeito resumo do que realmente aconteceu na noite dos aloprados, no Hotel Ibis, em São Paulo, pág. 282.

Um retrato completo do modus operandi da mídia pró-serra na eleição de 2010, a partir da pág. 295.

Outro resumo perfeito, do caso Lunus, quando a arapongagem serrista detonou a candidatura de Roseana Sarney, pág. 314.

Sobre para-jornalistas que acabam entregando suas fontes e sobre fontes que confiam em para-jornalistas, pág. 325.

Silêncio da Mídia

O índice remissivo e a quantidade de dados que o livro de Amaury apresenta já o tornaria uma peça obrigatória na biblioteca de quem pretende entender o Brasil. Mas “A Privataria Tucana” também lança um constrangedor holofote sobre a grande imprensa brasileira, gritamente pró-serra, que é cúmplice, ao menos por omissão, da roubalheira que tornou o país mais pobre e alguns ricos ainda mais ricos.

Imagine você o que esta imprensa – que gasta dúzias de manchetes e longos programas de debate na televisão numa tapioca de 8 reais ou em calúnias proferidas por criminosos conhecidos – diria se um filho de Lula, Dilma ou qualquer petista fosse réu em processo criminal de quebra de sigilo bancário. Segundo o livro de Amaury (e os documentos que ele traz) a filha de José Serra é ré em processo criminal por quebra de sigilo bancário. (p. 278)

O ensurdecedor silêncio dos grandes jornais e programas jornalísticos sobre o livro “A privataria tucana” é um daqueles momentos que nos faz sentir vergonha pelo outro. A imprensa, que não perde a chance – com razão – de exigir liberdade para informar, emudece quando a verdade contraria seus interesses empresariais e/ou o bom humor de seus grandes anunciantes. Onde estão as manchetes escandalosas, as charges de humor duvidoso, os editoriais inflamados sobre a moralidade pública? Afinal, cadê o moralista que estava aqui?

Escrito por Fofoqueiro às 14h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

25/11/2011


"A máfia tucana paulista, anti-ética, letal"

Todos nós, brasileiros conscientes, temos em mente a condição espúria e degradante do domínio tucano em São Paulo. Ali rola muita grana. Um Estado riquissimo, que deve propocionar propinas e mais propinas para os fanáticos militantes do DEM e do PSDB.
Nnguém se fanatiza ou perde as estribeiras de graça. Isso é mais que constatado. São Paulo possui na verve, a pureza dos trabalhadores - a enorme maioria -, e a canalhice da minoria tucana, que com o dinheiro público, sustenta a mídia. Os jornalões obsoletos. É um estado perigosíssimo a fazer uso de estratégias virulentas, orquestradas por essa minoria tucana sugadora.
A Mídia Paulista, sempre foi degradante. Sempre usou de artimanhas espúrias, para manipular, para espargir temas de um nível minimo de racionalidade. Isso já foi mais que verificado e comprovado. Agora não, a situação mudou. Mesmo com toda a ação terrorista da minoria, Dilma deu banho de votos. Todo o estágio de desespero faz-se tratável, através de cuidados médicos. Mas a fúria incontrolável dos perdidos e desesperados tucanos ditadores, que deixam São Paulo numa situação cada vez mais calamitosa, em termos gerais, essa é incurável. São atos que se respaldam num nada ignóbil. Já cansei aqui de falar em folha, estadão, tudo o que for dito a mais, não ganhará consistência. Perderam totalmente a vergonha e a concretude do ideal  profissional, que lhes impõe dizer a verdade.
Após as eleições de 2010, e constatando que as figuras politicas tucanas tidas como importantes, no sentido de apôio a José Serra, juntos e pesados, não conseguem atingir uns 10 gramas, flagelam-se.
Não existe uma linha politica em São Paulo. São figuras canhestras, que não têm uma linha ideológica. Eles querem poder, dinheiro, e cada vez mais sugar e fragilizar o povo.
Mas Dilma, queiram ou não, vai mudar essa situação. Vai através do seu governo, comprovar o quanto essa máfia é "poderosamente" maquiavélica e sem princípios. Já desnundou de vez, o José Serra, e seus discursos parcos e pobres, sobre segurança (leia-se parceria com PCC), saúde, educação, transporte, enfim, toda a farsa incompatível e imoral, que ele usa para tentar alavancar sua campanha. Um estado maravilhoso, mas totalmente tomado por essa minoria pústula. 


Escrito por Fofoqueiro às 12h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

03/11/2011


Meidão novamente critica Saúde de Votuporanga e Osvaldo Carvalho diz que a responsabilidade não é do município.

Afinal quem são os responsáveis? ( Os Americanos?, Hitler?,Bin Laden?,quem necessita realmente do sistema de saúde. ) Menos os políticos Votuporanguenses.

 

 

 

 

Confira no site do Jornal Diário de Votuporanga

 no endereço http://www.diariodevotuporanga.com.br/mm/index.php?_path=noticias_det&id=9508

 

                               Fred x Jason 

 

Qualifico essa atitude do nobre vereador Osvaldo Carvalho como medíocre.

 

 

 

Escrito por Fofoqueiro às 15h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

14/10/2011


Votuporanga agora também

 será a Capital do Radar!

Antes de abordarmos o assunto o blog do fofoqueiro parabeniza o Prefeito Junior Marão por resolver dois problemas com uma machadada só.  O primeiro problema resolvido é a questão da alta velocidade nas ruas votuporanguenses e o Segundo probleminha é que alem disso ele  vai aumentar o faturamento do município, dinheiro esse que será revertida em beneficio a nossa cidade, mas o prefeito tem que tomar bastante cuidado caso tenha a intenção de repassar essa verba para a merenda escolar porque o pessoal gosta de reprovar as contas prestadas nessa área, exemplo disso foi a injustiça cometida com seu amigo ex prefeito e agora deputado Carlão.

Começa dia 17 vindouro a funcionar todos os radares no transito de Votuporanga-SP, o fofoqueiro vai procurar todos os vereadores de Votuporanga para fofocar a opinião de cada um deles sobre o assunto. Para provar a nossa imparcialidade no assunto vamos fazer três perguntas e as mesmas serão repetidas para cada vereador, também vamos tentar saber a opinião com exclusividade da dupla Lamparina e Tião Zinho do Gás que espelhados nos vilões estão aprendendo a arte da vilania com o Lex Luthor, Pingüim e com outros vilões de maior galhardia para que possam dominar Votuporanga.

O fofoqueiro aproveita para pedir a todos que apartir do dia 17 se arrume bem e procure sorrir a todo instante para sair bem na foto. E lembre se “ Passou de 40 km , ganhe uma multa de presente” ou seja correu no volante a caneta correu no papel.

 

 

 

Escrito por Fofoqueiro às 12h51
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

11/10/2011


OS PROPRIOTÁRIOS DO JORNALZINHO DO

LAMPARINA NA RUA.

 

Foto do Lamparina sócio do

Jornal Lamparina na Rua

 

Dois dos milhares de cidadãos  de Votuporanga-SP  critica  diariamente  o Prefeito Municipal  Junior Marão.

Tanto o “Lamparina” como o “Tião Zinho do Gás

Na política é normal a critica da oposição mas geralmente ela é feita para que possa ser corrigido o problema.

Um exemplo de critica política ocorreu  nas eleições de 2008 quando então o opositor Thiago Saran criticou e denunciou o abandono e descaso do 6º distrito industrial. Então em 2009 o Prefeito Junior Marão solucionou sabiamente o problema. Então Thiago Saran veio em publico e parabenizou o Prefeito. Agora esses dois cidadãos denominados lamparina e Tião Zinho do Gás  só sabem criticar mas o fofoqueiro descobriu o motivo de tanta criticas e vem aqui fofocar. Acontecem que os dois têm interesses pessoais políticos, ou seja, querem o poder a qualquer preço e estão por traz apoiando um possível candidato a Prefeito que será candidato só porque o prefeito não favoreceu o grupo dele em questão da linha de trem La em cima da cooperativa fofoca essa que será detalhada nas próximas edições. Bom sem perder o foco a verdade é uma só os dois querem o poder de tudo jeito e infelizmente a única arma deles é a critica. Entendemos-nos eles afinal numa teta dessas quem não quer mamar.

 

 

Escrito por CARLOS THIAGO às 14h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Homem, de 26 a 35 anos

Histórico

Outros Sites

Visitante Número